Arquivo de agosto, 2008

200 cigarros

No começo a culpa era da indiferença. O contrário de amor ainda é ser indiferente, o sinônino do descaso é indiferença para mim e o que mais pode vir ao contrário de reciprocidade sempre será indiferença. Sentei no banco traseiro, mas prestava mais atenção na sombrancelha dele: grossas e bem escuras. Pessoas com sombrancelhas grossas pendem para um rosto indiferente também, mas aquele rosto foi uma excessão.
Guardei um filtro de cigarro qualquer no bolso, devia ser o mais vagabundo. Porém, serviria para aliviar a tensão no momento seguinte. É interessante como tragamos o cigarro afim que o mesmo libere nossos medos e problemas naquela fumaça. Sabemos que se não morrermos com as nossas dificuldades, vamos ter um câncer de pulmão gratuito há alguns anos. Por que preocupar-se? Seríamos indiferentes com os nossos problemas ao tragarmos um ou dois maços inteiros durante um dia. O resultado disto eu não descobri ainda.

Estávamos ali para jogar nossos abismos para o alto. Entre um tabaco e outro, apareceu outro que era destaque: o efeito do ópio. Acabou-se ali, veja só – minha vida não tinha problemas, mas eu ganhei um ticket de refeição grátis onde dizia que nossos organismos seriam o prato principal daquela noite. A partir daí eu percebi que há uma grande diferença entre cigarros e problemas. A escolha entre um ou outro varia de acordo com a sua vontade, assim como a roupa que você escolhe para sair de casa.

Nota do dia:

“Bosta de carência básica infantil, que nos torna para sempre patéticos, jamais capazes de vencer essa necessidade, sozinhos, de alcançar o amor. O amor, o amor, o amor. Vá para a puta que o pariu o amor. Todo esse imperativo de amar é puro masoquismo. De ser amado, mero sadismo.”

Fernanda Young

Ócio unsexy

Fechou. Agosto sem dinheiro, cinzento e enfadado. Fechou bem rápido, assim como o sinaleiro que avisa os momentos de alerta e passagem. O que é costumeiro sobre o mês que passa é a ausência de esteticismo. É isto, me sinto disforme. O problema disto é beirar tanto no psicológico, quanto no físico.

Há duas alternativas: 1. Fico louco com esta situação ou 2. Corto o cabelo, faço a barba, compro roupas novas e livros de new age.

Pronto. O lado físico não vai gritar, mas e o psicológico? Estou incerto do que sinto, mas deve passar rápido. Ainda tenho expectativas, minha mão direita coça e setembro vai começar. Amém.

So, let’s go guys!

Manifesto de supermercado

Depois de uma conversa carregada de idéias revolucionárias aprazíveis, pergunto-me, como alguém consegue mantê-las por tanto tempo? Acredito que seja necessário de cuidados protecionistas. Elas duram sim. O tempo passa e os confrontos de palavras são grandes, mas quando paramos, vemos que elas ainda estão lá. Sempre vencerá o desatino, por mais intelecto que ambas as partes podem ser, nos damos conta que uma idéia é mais interessante que a outra. No combate de idéias, saudável será aquele que irá dobrar-se diante de uma idéia melhor que a sua.

Não importa quanto tempo levará para que estas idéias sejam postas em prática. O mais gostoso de discuti-las é saber que vamos chegar em um consenso. Ambos ficarão satisfeitos ou não, estou ansioso para mostrar que meus objetivos foram concretizados. A partir daí, minhas idéias antigas serão substituídas por planos de vida e listas de compras para o supermercado.

Vou estar mais apto para decidir coisas que antes parecia ser um bicho de sete cabeças.

Cara carente procura

Procuro um gato de pêlos brancos com tons alaranjados e pretos. Caso você conheça algum e saiba onde adotar no Paraná, por favor me avise.

Para wishlist engordar, clique aqui.

Alan, meu querido, parabéns pelo seu dia. E olha, vou botá-lo no forno e degustá-lo em homenagem aos teus aninhos de vida.

Ingredientes:
3 ovos
2 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
1 xícara de suco de bergamota
1 colher de sopa rasa de fermento Royal

Cobertura:
1 xícara e meia de suco de bergamota
1/2 xícara de açúcar
2 colheres de amido de milho (Maisena)

Modo de fazer a cobertura:
Cozinhar, mexendo sempre para não empelotar, até ficar um creme homogêneo.

Modo de fazer o bolo:
Bater na batedeira todos os ingredientes da massa e por último adicionar o fermento, apenas misturando.
Levar ao forno médio e assar por aproximadamente 25 a 30 minutos. Depois de pronto, cubra o bolo com a cobertura.

Não sou fã histérico de comprar discos e encher o perfil de Last.fm com milhares de scrobbles, mas venho despertando um interesse passional pela biografia de Madonna. Para uma artista que surgiu em 1983 e desde então desbancou muita gente que não acreditava em sua durabilidade, atualmente ela é considerada um ícone mundial do cenário pop. Suas canções viraram hinos para muitos adolescentes e o resultado é contemplado nos milhares shows lotados que faz por todo o mundo.

Especula-se que o livro de Christopher Ciccone, irmão da cantora, seja uma jogada de marketing. As mesmas especulações dizem que o caso com o jogador de beisebol dos Yankees também seja mentira. Será mesmo? Tudo isso talvez não importe para quem está acostumado com o empreendedorismo da cantora. Depois de lançar um albúm e dois clipes mornos, ela precisava escandalizar – coisas de uma material girl veterana.

Ela comemora 50 anos no próximo dia 16 e se prepara para iniciar mais uma turnê. Sabemos que Madonna não faz feio e o Brasil espera que ela venha comprovar mais uma vez que é boa no que faz. O que me intriga em suas representações são as várias facetas de cada música que vai do sensual ao mais comportadinha.  Essa pose inconstante é rara em outros artistas que se assemelham, este é o diferencial único. Nâo adianta lançar discos com músicas boas, mas também é necessário estar pronto para encarar as críticas que vêm por todos os lados devido a um largo sucesso.

Se David Bowie é considerado o camaleão do rock, podemos dizer que Madonna é o mesmo para o pop. Concorde ou não, Madonna está na sua vida assim como a Coca-cola que você toma todos os dias.

Slogan de camiseta

Supõe que a teríamos por toda uma década. Tudo bem. Só acredito se descolar um remember da cabala e meditação no melhor estilo Ray Of Light.

Leia mais sobre o Top 10 de Slogans de Camiseta, aqui.

É a primeira vez que me sinto feliz por estar cansado. Talvez isto seja algo bastante positivo, sugere que minhas expectativas sejam conquistadas. Há um artigo na minha mesa sobre financiamento estudantil e estou escutando música feliz porque é assim que desejo estar. Tenho tomado decisões que não condizem com meus hábitos e me sinto a cada dia como se eu perdesse pontinhos na barra de força. O nocaute é certo, mas eu espero que através disto, absorva o máximo de sabedoria possível para ser alguém melhor.