Archive for the ‘Divagações’ Category

It’s all been said

I don’t wanna waste more time all alone
Want somewhere to go
Something to call my own
And I ain’t satisfied
When you go
Outside of the road, washed up on the shore

Anúncios

Conversamos durante duas horas, foi exatamente esse tempo que levou para compartilharmos os gostos, o bom humor e as experiências de vida. Bastou um milésimo de segundo para ter a plena certeza de que queria tocá-lo. Bastava-me esticar um braço para atingir a ponta daquele queixo barbado. A docilidade daquele gesto me possuía de modo que eu esquecesse quem eu era.

O beijo começou.

Quanto tempo dura? Faz silêncio, despenca uma estrela. Defino-me na tua boca como quem encontra o paraíso e sorri com dentes amarelados. A imensidão da sua voz agora é parte da minha saliva. Demorou um minuto, trinta e sete segundos e um dia inteiro para compreender de que aquilo era o máximo que eu teria de você. Se eu pudesse rebobinar o passado, eu desejaria estar tocando o seu queixo outra vez.

eternal sunshine

etyrtyrt

Sabe aquela sensação de estar fazendo alguma coisa errada e não ter a capacidade para enxergar? É exatamente assim como me sinto nos últimos dias. No lugar de uma boa saúde, uma tosse seca que poderia se transformar em uma tuberculose ou então a dor de cabeça que não cessa e poderia ser indícios de um tumor.

Um tanto pessimista achar que as coisas ruins acontecem facilmente com a gente, é por isso que remedio uma situação antes mesmo da probabilidade acontecer.

Basta cortar o mal pela raíz e não será obrigado a conviver com as dores e angústias do relapso presente. Estar vivo é olhar dentro e fora da caixa.

Desde criança a educação que eu tive dos meus pais foram totalmente contrárias às regras de uma boa conduta. Não que eles sejam pais ruins – minha mãe terminou o colegial e meu pai estudou até a quinta série e nem por isso éramos tratamos à chineladas.

Uma das coisas que eu não aprendi com a minha mãe foi a ter paciência para as coisas da vida. Sempre fui um menino afobado, daqueles que não dormiam enquanto concretizasse alguma coisa. Minha mãe é exatamente o espelho do que eu era na infância. Meu pai me ensinou a palavra “viado” depois que eu fugi dos padrões de um menino normal – em 1998. Foi aí que vieram as meninas, o elástico, a amarelinha, as bonecas, os pirulitos, o amiguinho que me ensinou que no pipi faz cosquinha…

Tem momentos que é melhor ficar trancado no quarto e não ver a confusão que está do lado de fora.

Quem é você? Como descrever você nesse exato momento? Tenho a sensação de que você muda para melhor a cada esquina, muda para o bem, muda para melhor. Tem coisas que não dá para explicar, por exemplo neste momento em que vivemos. É mágico, é muito bonito. Acho que você tem um dom, é isso que você precisa fazer.

Minha morada

Sei que ele vai me guiando, guiando de mansinho pro caminho que eu quiser.

I’ve been wasting my time

Sou capaz de amá-lo com todas as minhas forças.

Ainda hoje eu pensei: em tão pouco tempo de luta, abandonar o campo levantando a bandeira branca significa que a batalha não foi significativa, transparecendo descaso para com o objetivo da guerrilha inteira. Foi aí que eu concluí que nessa batalha ninguém competiu e ninguém encarou a verdade como deveria ser. Ainda não entendo, nunca dei as costas para o inimigo e hoje eu me vejo tão cansado dessa situação. Sinto-me como se eu não tivesse feito absolutamente nada para reverter o quadro (e assumo isso aqui, em palavras). Mas nunca, nunca vou deixar de pensar o quanto todo esse tempo foi bom para mim. O negócio é que as coisas funcionam na base de escolhas, você fez a sua, agora eu fiz a minha: obrigado até aqui, mas eu ainda te amo muito.