Archive for the ‘Olho mágico’ Category

Para meu amor

A tensão tende a crescer quando você está no ringue, a busca pela aprovação é cada vez maior nesse duelo. Eu aprendi que pobreza no amor é você dar tudo de si e achar que ainda não é suficiente. E não precisou explicações, eu tentei acertar neste dia e fracassei. Você tem todo o direito de subtrair pontos.

Anúncios

Quem não procura, acha

Depois que encontrei o amor, não tenho tempo para mais nada. Eu não sei quem eu sou e onde estive. Minha memória fraquejou, esvaeceu. Depois que encontrei o amor, não me alimento direito. Tem dias que nem como de tanta ansiedade. Tem dias que nem sinto a fome chegar. Tem dias que nem sinto a infelicidade bater. É tanto amor que adoeço. Depois que encontrei o amor, comecei a entender o vazio do peito.

Eu nunca fui desses que gostam de ser guiados, desses que precisam de alguma base para seguir na vida. Nunca fui aquele que pedia conselhos, ou se pedia, sempre tomava a decisão que me achava conveniente. Não está sendo fácil rever o meu conceito. Não estou reclamando, mas é que essa história de deixar a vida à toa para ser cuidada por alguém de fora é uma novidade. Eu posso contar nos dedos das vezes que puxaram a minha orelha, mas agora é diferente, estou sendo puxado inteiramente (da cabeça aos pés). É assim que deve ser?

Depois da minha mãe, você é a melhor pessoa para cuidar dos meus horários, da minha saúde, da minha fome – fome de alguém. Gosto tanto quando sou puxado para cima quando você sorri de orgulho e até mesmo quando sou puxado para baixo você sorri, sorri de tristeza sabendo que nunca mais voltarei a fazer aquilo novamente. É uma onda que sobe e desce no nosso conceito, meu e seu, revendo nossas atitudes. Eu penso em dobro quando vou ao supermercado, penso em dois quando encaro a fila de cinema, penso em nós quando escuto uma música bonita. É dessa forma que as coisas são?

Eu tenho bons motivos para fixar teu nome no meu anel, mas estamos construindo e moldando uma fase tão agradável de nossas vidas que parece que, cedo ou tarde, nós passaremos para o melhor lado da correnteza.

22

Parei para pensar no quanto estou envelhecendo. Acabei de fazer 22 anos e ainda lembro com detalhes de uma antiga casa que morávamos na capital de São Paulo, parece que foi ontem. A rua de casa era sempre movimentada. No espaço que vinha da casa da vizinha até o bar da esquina dava para brincar o dia inteiro. Ainda lembro de alguns rostos e de alguns momentos, tem coisas que não dá para esquecer mesmo. Essas pessoas nem devem ser as mesmas, algumas devem nem existir mais. É engraçado eu pensar nessas coisas e ainda desejar voltar para o mesmo lugar. Sinto como se ainda vivesse por lá, sinto que ainda tenho esse lar para morar. Depois de dez anos você percebe que fez muita coisa e ao mesmo tempo não fez nada, que falta uma coisa.

Eu tenho muita coisa para fazer e ainda mais dez anos para viver. Parabéns pelos 22.

“all is full of love”

1. Realização profissional. Subir de cargo mais uma vez.
2. Um namorado novo.
3. Mudar de apartamento.
4. Entender a minha mãe.
5. Ver verdades.
6. Ver mentiras.
7. Decidir o que eu quero na faculdade.
8. Cartão de crédito.
9. Viajar para Curitiba.
10. Ver Luciana Guedes.
11. Comer comida japonesa.
12.Dar atenção para os amigos.
13. Comer pizza.
14. Beber muito.
15. Melhorar a saúde.
16. Visitar mais a minha família.
17. Comprar um computador novo.
18. Parar de reclamar tanto nesse blog.
19. Acordar cedo.

Você vive (e aprende)

Ouvi uma música que me fez pensar bastante na vida. Sabe aquela música que você ouve e lembra de situações do passado? Ela se torna a faixa mais ouvida do disco sem perceber e PIMBA! – marcou um período de sua vida. A música diz que você tem toda a liberdade para andar do jeito que quiser na sua sala, de fazer tudo o que mais gosta e sentir os desprazeres da vida.

Eu tenho 21 anos e conquistei poucas coisas, passei a vida inteira planejando uma vida normal com um trabalho bom, fazendo o que gostasse e que não incomodasse as pessoas. Precisa-se de muita coragem para alcançar algo sem pisar em alguém. Também é necessário muita sensibilidade para pedir desculpas quando machucamos alguém nessa transição.

Como a música diz, cheguei em um ponto em que preciso lançar todo o receio para o alto e esperar a fumaça sumir. É agora ou nunca.

Play alone

Há uma grande diferença entre eles. De um lado há o abismo e do outro há a salvação. Eu aceitei que fosse assim: paro para pensar e decido o melhor caminho.

– Todo mundo gosta de ser cortejado, fiz isso por ele do começo ao fim e não tive retribuição.

É o medo que nos deixa ficar assim, meio vacinados, meio… fechados. Se fosse há dez anos atrás eu não dançaria como hoje, o tempo às vezes nos ensina a melhor maneira de caminhar. Desencanei. É melhor, não é? Assim eu não adio a minha felicidade esperando uma coisa que nunca irá acontecer.

Adeus verão.

Sobre bergamotas

You’re free

Use your eyes, you’ll know you are. Why me, my boy, you burn so bright, do you illuminate? We all grow old, use your life.

I dreamt you were smiling, shifting for good. Your spirit is grand, so life goes on. You grind your claws, you howl, you growl, unafraid of all colour.

You are… light.